bg.jpg
logo.png

XVII BRAZILIAN CONGRESS OF OBSTETRICS AND GYNECOLOGY
of CHILDHOOD AND ADOLESCENCE and

2nd ONLINE CONGRESS of SOGIA-BR

RELAÇÃO ENTRE PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E RISCO DE MÚLTIPLAS GESTAÇÕES NA ADOLESCÊNCIA

Daniela Fortunato Auar , Denise Leite Maia Monteiro, Fátima Regina Dias de Miranda, Mateus Benac Cavalcante, José Augusto Sapienza Ramos e Julie Teixeira da Costa

Palavras-chave:

Objetivos: Definir o impacto do perfil sociodemográfico no risco de recorrência da gravidez. Métodos: Estudo de corte transversal, realizado com dados obtidos do SINASC. Foram incluídas todas as gestantes de 10-19 anos que tiveram nascidos vivos no período de 2015-2019 (2.221.773). As gestantes que reengravidaram foram separadas em: 10-14 anos (5.123), e 15-19 anos (586.966). Análise dos dados pelo programa Epi-Info 3.5.4. Resultados: No grupo de 10-14 anos, 79,6% das primigestas eram solteiras e 19,1% referiram casamento/união consensual. Dentre as secundigestas, 31,1% eram casadas/unidas. Em relação à escolaridade, 63,6% das primigestas e 73,3% das secundigestas estudaram menos de 8 anos. No grupo de 15-19 anos, 31,6% eram casadads/unidas. Dentre as secundigestas, 38,4% eram casadas/unidas. Em relação à escolaridade, 22,7% das primigestas e 38,0% das secundigestas estudaram menos de 8 anos. Sendo assim, ter união consensual aumentou em 96% o risco de recorrência da gravidez no grupo de 10-14 anos (p< 0,001; OR=1.96 IC95% 1.85-2.09), e em 40% o risco deste mesmo evento entre 15-19 anos (p< 0,001; OR=1.40 IC95% 1.39-1,41). Ter menos de 8 anos de escolaridade conferiu ao grupo de 10-14 anos aumento de chance de recorrência de 64% (p< 0,001; OR= 1.64 IC95% 1.53-1,75), e de 137% entre 15-19 (p< 0,001; OR= 2,37 IC95% 2,35-2,38).

Conclusão: A união consensual precoce e a baixa escolaridade estão associadas à repetição da gravidez na adolescência

SPONSORSHIP
Logo_BayerCross_SEBEB_V_CMYK-NOVO.png
EUROFARMA_HORIZ_AZUL.png
theramax.png
GSK - bx.png
nn_logo_rgb_blue_large.png
Logo Organon - alta.png