bg.jpg
logo.png

XVII CONGRESSO BRASILEIRO de OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA
da INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA e

CONGRESSO ONLINE da SOGIA-BR

INCIDENCIA DE SÍFILIS CONGÊNITA EM MENORES DE UM ANO DE IDADE NO ESTADO DO AMAZONAS NO PERÍODO DE 2010 A 2020

Sigrid Maria Loureiro de Queiroz Cardoso. Pammela Carvalho Correia,Ludymila Lacerda de Melo, Maria Fernanda de Queiroz Cardoso, Gian Lucca Pereira Zanotto

Palavras-chave:

INTRODUÇÃO: A sífilis congênita, segundo o Ministério da Saúde, é uma patologia transmitida através via hematogênica pelo Treponema pallidum, da gestante infectada não-tratada ou inadequadamente tratada para o feto, por via transplacentária. OBJETIVO: O objetivo dessa pesquisa consiste em levantar e avaliar o número de crianças menores de um ano de que foram acometidos pela sífilis congênita no período de 2010 a 2020 no Amazonas. MÉTODO: O resumo adotou como metodologia uma revisão bibliográfica nas bases de dados da biblioteca virtual da Scielo, bem como foi utilizado o site do governo federal-boletim sífilis. Os dados coletados foram analisados estatisticamente tanto pelo método quantitativo bem como qualitativo. RESULTADO: Após a coleta e análise dos dados, observou-se que entre os anos de 2010 a 2020 foram diagnosticadas 3.995 crianças com menos de um ano de idade portadoras de sífilis congênita, sendo 99 casos em 2010, 124 em 2011, 162 em 2012, 171 em 2013, 162 em 2014, 312 em 2015, 498 em 2016, 802 em 2017, 776 em 2018, 702 em 2019 e por último 187 casos em 2020.CONCLUSÃO: Constata-se que, apesar do declínio acentuado dos casos no ano de 2020,nos anos anteriores, os números foram expressivos na crescente, o que desperta a necessidade de reanalisar a eficácia dos projetos os quais são utilizados para conscientização e prevenção dessa patologia grave e com repercussões a longo prazo.

PATROCÍNIO
Logo_BayerCross_SEBEB_V_CMYK-NOVO.png
EUROFARMA_HORIZ_AZUL.png
theramax.png
GSK - bx.png
nn_logo_rgb_blue_large.png
Logo Organon - alta.png