bg.jpg
logo.png

XVII CONGRESSO BRASILEIRO de OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA
da INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA e

CONGRESSO ONLINE da SOGIA-BR

ANTICORPO ANTINUCLEAR EM PACIENTES COM ENDOMETRIOSE: UM ESTUDO TRANSVERSAL COM 94 PACIENTES.

Autores: Laura Vilas Boas , Co-autores: Carlos Bezerra Sobrinho, Danilo Rahal ,Cesar Augusto Capellari , Thelma Larocca Skare ,Renato Mitsunori Nisihara

Palavras-chave:

Endometriose; autoimunidade; anticorpo antinuclear

INTRODUÇÃO: Marcadores de autoimunidade, como a presença de autoanticorpos, tem sido encontrado em pacientes com endometriose. Entre eles, o fator antinuclear (FAN). OBJETIVOS:Analisar a prevalência de FAN no soro de pacientes com endometriose e possíveis associações clínicas. MÉTODOS: Amostras de 94 pacientes com endometriose e 91 controles foram analisadas para FAN, Anticorpos contra antígenos nucleares extraíveis – ENA (anti-Ro, anti-La, anti-Sm, anti -RNP) e autoanticorpos anti-DNA de dupla hélice (anti-dsDNA). Epidemiologia, estadio e sintomas clínicos foram obtidos. Excluídos pacientes com doenças autoimunes. RESULTADOS: A prevalência de FAN nos pacientes com endometriose foi de 21,2% contra 5,4% do grupo controle (p=0,001). ENA e anti-dsDNA foram todos negativos. Pacientes com FAN positivo eram mais assintomáticos (p=0,03) e apresentavam menos dismenorreia (45% vs 68%) do que o grupo FAN negativo. Não encontrado associação com o tempo de doença, idade do paciente e estadio da patologia. CONCLUSÃO: Encontrado alta associação entre FAN positivo e endometriose. A presença deste autoanticorpo pode estar relacionada com estadios iniciais da doença.

PATROCÍNIO
Logo_BayerCross_SEBEB_V_CMYK-NOVO.png
EUROFARMA_HORIZ_AZUL.png
theramax.png
GSK - bx.png
nn_logo_rgb_blue_large.png
Logo Organon - alta.png