top of page

O Presidente da SOGIA, Prof. Dr. José Maria Soares Jr., traz reflexões sobre a Semana de Prevenção de Gravidez na Adolescência



Gravidez na adolescência: um problema social e de saúde pública


A gravidez na adolescência é um fenômeno que afeta milhares de jovens no Brasil e no mundo, trazendo consequências negativas para a vida das gestantes, de seus parceiros, de seus filhos e da sociedade. Para prevenir e reduzir essa situação, é preciso conscientizar, orientar e acolher as adolescentes, oferecendo-lhes acesso a métodos contraceptivos eficazes e a educação sexual nas escolas e nas famílias.

 

Essa é a mensagem que a Associação Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência (SOGIA) quer transmitir na semana de prevenção da gravidez na adolescência, que está sendo realizada em todo o país. Segundo o presidente da SOGIA, Dr. José Maria Soares Jr, quando uma adolescente engravida, seu presente e futuro mudam radicalmente e raramente para melhor. “Sua educação pode finalizar, suas perspectivas de emprego tornam-se restritas e suas vulnerabilidades, a pobreza, a exclusão e dependência se multiplicam”, afirma.

 

Os dados são alarmantes: em 2021, foram registrados mais de 364 mil partos de mulheres até 19 anos, sendo quase 18 mil de meninas de 10 a 14 anos. A gravidez na adolescência atinge principalmente as populações indígenas e afrodescendentes, que sofrem com as desigualdades sociais e a violência sexual. Além disso, a gravidez na adolescência aumenta os riscos de morte materna, morbidade e mortalidade infantil.

 

Para evitar esses problemas, a SOGIA recomenda o planejamento reprodutivo, a ampliação da oferta de métodos contraceptivos, especialmente os de longa duração, que não dependem da lembrança da paciente, e a educação contraceptiva nas escolas e nas campanhas do governo. O Dr. José Maria alerta também para os cuidados que as adolescentes devem ter no período de carnaval, quando as festas e as relações não programadas podem resultar em uma gravidez não intencional.

 

A SOGIA espera que a semana de prevenção da gravidez na adolescência contribua para a conscientização da sociedade sobre essa questão, que é essencial para o desenvolvimento do país. “Se a gente deseja uma sociedade mais igualitária e reduzir iniquidades , nós devemos também combater a gravidez não planejada na adolescência, que é uma estratégia do mundo todo, da Organização Panamericana de Saúde, da Organização Mundial de Saúde e do Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA) para ter uma vida melhor”, conclui o Presidente.

28 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page