Dieta do pai influencia no risco de câncer de mama nas filhas

Estudo mostra que filhas de ratos sob dieta à base de banha de
porco tiveram mais câncer de mama e maior velocidade no
crescimento dos tumores.

Uma pesquisa da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da
Universidade de São Paulo (USP) observou que o hábito alimentar
paterno influencia no risco de câncer de mama nas filhas. O estudo,
feito em modelo animal, acompanhou ratos machos submetidos a
diferentes dietas com altas concentrações de gordura durante o
período de desenvolvimento do sistema reprodutivo. O objetivo era
verificar se a prole feminina desses animais aumentaria a
suscetibilidade ao desenvolvimento de câncer de mama.

Divididos em três grupos, os machos tiveram sua alimentação
monitorada durante todo o período de desenvolvimento e
maturação sexual. O primeiro grupo recebeu dieta com alto teor de
gordura animal; o segundo, recebeu dieta com alto teor de gordura
vegetal; já o terceiro, utilizado como grupo de controle, recebeu
uma dieta padrão, com equilíbrio de nutrientes.

Os ratos acasalaram com as fêmeas que haviam consumido uma
dieta padrão. Em seguida, a prole desses animais foi monitorada
para verificação do surgimento, crescimento e quantidade de
tumores mamários.

O resultado foi a maior incidência de tumores em filhas de pais que
consumiram banha de porco quando comparadas com as filhas de
pais que tiveram a dieta do grupo controle ou com alto teor de
gordura vegetal.


Jornal da USP: http://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/gordura-animal-na-dieta-do-pai-aumenta-risco-de-cancer-nas-filhas/